• Andréa Rodrigues

Ricardo Souza consegue liminar e reassume presidência da CBHb

Ele muda a comissão técnica da Seleção Brasileira Masculina de Handebol; Marcus Tatá assume

Se nas quadras o handebol brasileiro está recém começando a voltar às atividades e as competições serão disputadas em formatos mais enxutos, nos bastidores a movimentação é intensa. Assim, somente em 2020 tivemos o retorno de Manoel Luiz Oliveira à presidência da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) em março – depois de 23 meses afastado por denúncia de corrupção –; o afastamento do vice-presidente Ricardo Souza pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) em agosto, baseado em uma denúncia de uma funcionária da CBHb; um novo impedimento de Manoel Luiz de comandar a entidade por suspeitas de corrupção na realização do Campeonato Mundial de Handebol de 2011 em São Paulo; e mais uma vez Ricardo Souza, mais conhecido como Ricardinho, retorna à presidência da CBHb após conseguir uma liminar que suspende a decisão do COB de afastamento de suas funções.


Na esteira dessas mudanças, houve três trocas de comando na Seleção Brasileira Masculina de Handebol neste ano. No momento em que Manoel Luiz voltou, demitiu o espanhol Dani Gordo e a comissão técnica, e reconduziu Washington Nunes ao posto de técnico. Agora, Ricardinho volta com a equipe anterior e quer a continuidade do trabalho que havia sido planejado desde que Nunes deixou a Seleção pela primeira vez após o Pan de Lima, onde o Brasil ficou com a terceira colocação e dependeu de resultados de outras seleções em torneios continentais para chegar à disputa do Pré-olímpico.


Pela frente, Tatá e seus comandados terão a tarefa de repetir a boa atuação do mundial de 2019, quando ficou em nono lugar. Foi a melhor campanha da seleção masculina em mundiais. Além do Campeonato do Egito 2021, em março tem o torneio Pré-olímpico contra Noruega, Coreia do Sul e Chile. Em jogo, duas vagas para as Olimpíadas de Tóquio, remarcadas para julho de 2021 por causa da pandemia de coronavírus.

Marcus Tatá disse à reportagem da Tchê Esportes que vai dar continuidade ao trabalho que vinha sendo feito desde o ano passado, quando era assistente na seleção. A primeira convocação deve acontecer em breve, já que no dia 30 o Brasil tem que estar em Portugal para iniciar a fase de treinamentos no Rio Maior Sports Centre, base do COB na Europa, visando ao Campeonato Mundial do Egito 2021.



Comissão Técnica da Seleção Brasileira Masculina de Handebol:

Marcus Ricardo de Oliveira “Tatá” (Treinador)

Giancarlos Ramirez (Auxiliar)

Luan Monteiro dos Santos (Analista de desempenho)

Cláudio Machado (Preparador físico)

Daniel Augusto dos Santos (Fisioterapeuta)