• Andréa Rodrigues

Para relembrar: a final histórica do Brasileiro Juvenil Masculino de 2017

Jogo teve duas prorrogações e foi decidido em cobranças de 7 metros; vários atletas daquela geração se destacaram

No dia 30 de junho de 2017 uma final do Campeonato Brasileiro Juvenil entrou para a história da competição por ter sido definida em cobranças de 7 metros após duas prorrogações. O clássico paulista entre Pinheiros e Taubaté mostrou a força de uma geração que se tornara a base da Seleção da categoria. Vários daqueles atletas chegaram à categoria adulta com destaque, incluindo alguns jovens do CAIC/GHC/Maurício de Nassau, do Piauí, que conquistaram o terceiro lugar no torneio.


TAUBATÉ

Entre os atletas campeões do Taubaté, alguns já atuam na equipe adulta. Outros se transferiram para outros times, como é o caso do goleiro Matheus RJ, que foi para o Corinthians Guarulhos. O técnico daquela decisão, Dimas Fabiano, diz que a safra de atletas daquela geração foi muito boa; nove atletas se destacaram. “Essa foi uma safra que teve muita continuidade. Daquela equipe, cinco estão no nosso time adulto e sendo protagonistas. Isso é muito legal”, diz.


Saiba quem são eles:

  • Guilherme Torriani (Ponta Esquerda)

  • Guilherme Santista (Pivô)

  • Pedro (Meia Esquerda)

  • Washington (Ponta Direita)

  • Gustavo (Central)

  • Paiva (3º Goleiro)

  • Samir (Ponta Direita – Juvenil)

  • Lucas Pacote (Central – Juvenil)


PINHEIROS

No Esporte Clube Pinheiros, que tem muita tradição de formar bons atletas na base, alguns seguem no clube. Outros migraram para o handebol universitário, como Guilherme Koike, que entrou na POLI/USP. E alguns ainda foram a Europa, como é o caso do chileno Aaron Codina, que hoje está na França, e de Jeremy, que foi para a Espanha. O técnico da equipe foi Sidiney Alves, que continua à frente da categoria juvenil do clube, e que em 2019 conquistou o Campeonato Brasileiro Juvenil com uma nova geração de atletas. “Aquele foi um jogo em que trabalhamos muito defensivamente”, comenta.


Veja onde estão os atletas do Pinheiros:

  • Pedrão (Pivô – Equipe Adulta)

  • Vitor (Goleiro – Equipe Adulta)

  • João Henrique “Cirilo” (Lateral – Jogou a LHB 2019 pelo Guarulhos e retornou ao ECP em 2020)

  • Zeca (Ponta Direita – jogou em 2018 e 2019 pelo ECP; transferiu-se para o Guarulhos em 2020)

  • Ricardinho (Ponta Esquerda – jogou em 2018 e 2019 pelo ECP; em 2020 foi para a Inglaterra estudar e jogar)

  • Renato (Lateral – jogou em 2018 pelo ECP; hoje está na Hebraica e joga no Universitário)

  • Felipe Cesar (Pivô); Biel (Central); Tommy; Lucas (Jogam em Santa Catarina)

  • Catalão (Pivô – passou em uma universidade federal em Goiás em 2018 e está apenas estudando)


CAIC/GHC/Maurício de Nassau

No time do Piauí que ficou com o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro de 2017, boa parte dos atletas continuou sob o comando de Giuliano Ramos nos anos seguintes. No entanto, nem todos chegaram à equipe adulta que em 2019 se classificou ao Final Four da Liga Handebol Brasil. “Tem muitos atletas que ficam aqui comigo. Mas (outros param porque) tem as questões de trabalho, faculdade, não tem bolsa-faculdade pra todo mundo, e tem o índice técnico mesmo”, avalia Giuliano Ramos.



Conheça os destaques da geração de 2017 no CAIC/GHC:

  • Felipe Rafael da Silva (Goleiro)

  • Gabriel Silva Costa (Armador Direito)

  • Natan Micael Pereira Silva (Armador Esquerdo – Jogou por Taubaté em 2019 e retornou nesse ano)


Quer relembrar como foi aquela final de arrepiar? Leia aqui


Que tal ver cinco lances incríveis gravados pela reportagem da Tchê Esportes? Veja aqui