• Andréa Rodrigues

Liga Hand Feminina passa a ser organizada pela Abrahand

Competição vai acontecer em dezembro em Blumenau (SC) em formato de "bolha" por causa da Pandemia de coronavirus

A competição nacional mais importante do handebol feminino passa a se chamar Liga Hand Feminina (LHF) e será organizada pela recém-criada Associação Brasileira de Handebol (ABRAHAND). A LHF vai ser disputada nas quadras do Sesi, em Blumenau (SC), entre os dias 15 e 19 de dezembro em formato de "bolha", a exemplo de outras modalidades, como o basquete.


O evento seguirá os protocolos sanitários para a prevenção ao COVID-19 e todos os participantes serão testados em dois momentos, sendo o primeiro nas cidades das equipes, e o segundo teste logo na chagada a Blumenau na manhã do dia 14 de dezembro.


As inscrições para a LHF vão até o dia 6 de novembro, mas cinco equipes já estão confirmadas: Blumenau (SC), Cascavel (PR), Unip São Bernardo (SP), Pinheiros (SP) e Concórdia (SC).


Segundo informações da Abrahand, "a Liga Hand Feminina foi criada por um grupo de profissionais apaixonados pelo handebol feminino que se juntou em dezembro de 2019 para propor novos rumos à modalidade no Brasil. A meta é reconduzir o hand feminino ao caminho de excelência administrativa e esportiva, com foco na força feminina."


A competição tem a chancela da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb).


As equipes confirmadas:


Cascavel FAG (PR)

A Associação Cascavelense de Handebol, mais conhecida como Cascavel FAG, tem muitas conquistas regionais. Venceu 14 vezes o Campeonato Paranaense e os Jogos Abertos do Paraná, nove vezes os Jogos Universitários e também é campeã do Brasileiro Adulto de Clubes. Na Liga Nacional o melhor resultado foi a quarta colocação em 2001.



Blumenau (SC)

É pentacampeã da Copa Brasil e, das 15 vezes que disputou a Liga Nacional, ficou entre as quatro melhores equipes em 13 edições. A cidade que revelou Duda Amorim também é conhecida nacionalmente como formadora de grandes talentos do handebol.



Concórdia (SC)

Sob o comando de Alexandre Schneider a equipe do oeste catarinense tem três títulos da Liga Nacional e o título no Sul-Centro Americano de Clubes, além da medalha de bronze no Super Globe, conquistada na China, em 2019.



Unip São Bernardo (SP)

Criada em 2006, a categoria feminina de handebol de São Bernardo acumulou oito títulos seguidos da Liga Nacional sob o comando de Eduardo Carlone (2006-13). Após o vice em 2014, as meninas de SBC voltaram a vencer em 2015 com mais um título nacional. Desde sua criação, a equipe do Grande ABC alcançou as finais em todas as edições da Liga Nacional que disputou.



Esporte Clube Pinheiros (SP)

Sob o comando de Alex Aprile, as meninas do Pinheiros são bicampeãs da Liga Nacional (2016/19) e foram campeãs panamericanas em 2017. O clube centenário é considerado um grande formador de atletas e alia a juventude e experiência dentro de quadra.