Hubner quer trabalhar cinco pilares estratégicos para desenvolver o handebol

Candidato à presidência da CBHb pela chapa Transforma Handebol foi entrevistado pela Tchê Esportes e disse que é preciso fortalecer a modalidade

Eleições CBHB 2021 - Edgar Hubner - chapa Transforma Handebol / arte Tchê Esportes

Nesse domingo (24/jan) o candidato à presidência da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) pela chapa Transforma Handebol foi entrevistado pela Tchê Esportes para apresentar seu plano de gestão e afirmou que é importante trabalhar cinco pilares estratégicos no handebol: cadeia produtiva, atleta no esporte, resultados internacionais, competições de alto nível e fortalecimento dos stakeholders – ou grupo de interessados.


"

Esse plano de ação que a gente desenvolveu foi elaborado por uma série de pessoas especialistas e que querem transformar realmente o handebol brasileiro. Vamos trabalhar basicamente com cinco pilares. É importante entender que o handebol tem que ser visto como um todo, respeitadas as particularidades ─ disse Hubner.


Durante uma hora ele apresentou propostas para o desenvolvimento da modalidade, falou sobre os acampamentos de formação técnica, fomento ao Handebol de Praia, capacitação de árbitros, criação de comitê financeiro consultivo e parcerias para competições. Dentre outros assuntos questionados estiveram a grave crise institucional da CBHb, a formação das comissões técnicas das Seleções Brasileiras, fiscalização e fomento às federações estaduais.


Também foram feitas perguntas de parceiros da Tchê Esportes na divulgação de informações. O HiperHand quis saber sobre a Liga Nacional e como todas as regiões poderiam ser incluídas na competição, a Conexão Handebol levantou a questão da transparência na prestação de contas e a Trava Quadrada perguntou sobre o Centro de Desenvolvimento do Handebol em São Bernardo do Campo (SP).


A chapa TRANSFORMA HANDEBOL é composta por:


EDGAR HUBNER é professor, foi atleta, árbitro de handebol e técnico da seleção brasileira masculina juvenil de handebol, e presidiu a Federação Paranaense de Handebol entre 1992 a 1994. Trabalhou no Comitê Olímpico do Brasil onde participou de mais de 30 eventos internacionais.


1º VICE-PRESIDENTE

LUIZ CELSO GIACOMINI é ex-técnico da seleção brasileira masculina júnior e adulta, conquistou a classificação para os Jogos Olímpicos de Barcelona (1992) e Atlanta (1996). Tem longa experiência na gestão esportiva federal, estadual e municipal.


2º VICE-PRESIDENTE

IBERÊ CALDAS é graduado em Educação Física pela Universidade Federal de Pernambuco, mestre em Ciências do Desporto pela Universidade do Porto e doutorado em Neuropsiquiatria e Ciências do Comportamento (UFPE), além de treinador de seleção brasileira.



Síntese das ações planejadas da chapa Transforma Handebol:


► Grupo 1 – Ações da Presidência – As ações propostas visam definir os limites do grau de autonomia da Presidência e como os demais poderes devem validar suas decisões.


► Grupo 2 – Unidade Executiva – Este grupo de ações aborda a gestão do dia a dia da CBHb e o fortalecimento dos critérios de segurança.


► Grupo 3 – Unidade Jurídica – Atendimento às legislações como diretriz da CBHb e das Federações, além de auxílio a todos os steakholders para atendimento das demandas.


► Grupo 4 – Unidade Técnica (Quadra e Praia) – Plano estratégico e de ação que seja condizente com seu atual estágio de desenvolvimento, inclusive observando categorias / sexo.


► Grupo 5 – Marketing e Comunicação – O marketing como um elemento administrativo da CBHb e auxílio na comunicação com público, parceiros e patrocinadores.


► Grupo 6 – Administrativo-Financeiro – Estrutura administrativa enxuta e assertiva para adequar as equipes para atender de forma eficiente às demandas do handebol.


Baixe e veja o currículo completo dos candidatos e as propostas da chapa Transforma Handebol aqui.

132 visualizações0 comentário