• Andréa Rodrigues

Fase da Seleção de Handebol Masculino traz de volta cortados por lesão


Técnico Washington Nunes poderá contar com atletas como Oswaldo e Rogério Moraes em período de treinamento em Portugal, em abril


Washington Nunes, técnico da Seleção Brasileira adulta masculina. (foto reprodução)

A recém anunciada convocação para Fase de Treinamento da Seleção Brasileira Masculina de Handebol de 7 a 14 de abril tem vários nomes que não puderam participar do Mundial da Alemanha e Dinamarca, em janeiro, por causa de lesões. O ponta André Alemão e o armador Thiago Santos, ambos do Taubaté, foram cortados durante o período de preparação para o torneio em que o Brasil conquistou o inédito nono lugar. O pivô Rogério Moraes, do Vardar, estava se recuperando de uma cirurgia no joelho e o meia direita Oswaldo Guimarães, do Granollers, de uma ruptura muscular. Também estará de volta o meia esquerda Leonardo Felipe Santos, do CSM Bucaresti, que se machucou pouco antes do Mundial.

“Para o Mundial nós queríamos colocar alguns jogadores e não pudemos, caso do Rogério, do Leo, do Oswaldo. Thiago e Alemão vinham bem na fase e se machucaram. Então pouco a pouco vamos colocando esses jogadores e passo a passo ir olhando cada um como está o desempenho. A gente vai oferecer novas atividades, novas situações de defesa e ataque, e observar o desempenho deles sem a pressão de serem cortados. Agora precisamos ampliar entrosamento, repertório, inclusão de novos jogadores e tudo mais”, explicou o técnico Washington Nunes à Tchê Esportes.


O pivô Rogério Moraes, que voltou às quadras no dia 16 de fevereiro, comemorou o retorno à Seleção. “Feliz em estar de volta já na primeira convocação pós Mundial. Fiquei três meses sem jogar, mas voltei melhor do que esperava e pouco a pouco vou melhorando a forma e recuperando o ritmo. É importante (a fase) pra testar toda a parte tática que temos, talvez acrescentar algo novo, e assim temos tempo pra aprender e aperfeiçoar antes da competição em julho”, disse Moraes, se referindo ao Pan de Lima, no Peru.


Rogério Moraes (arquivo pessoal)

Ele também lembrou que por ser em Portugal a fase de treinamento vai ajudar os jogadores que atuam na Europa a ganhar um ou dois dias, porque não haverá o tempo de deslocamento para o Brasil. “Temos muitos jogos pelas Champions e SEHA League, mas pra mim isso é importante, quanto mais jogos melhor, pra estar 100% o mais rápido possível”, contou Rogério Moraes.


O técnico da Seleção Brasileira lembrou que o Brasil tem um grupo grande, com jogadores qualificados. ”Isso é bom. Por isso a necessidade de observar quem está melhor para buscarmos a vaga”, disse Washington Nunes.