• Andréa Rodrigues

Brasil segue ajustando o time na Japan Cup 2019

Seleção perdeu a segunda partida no evento que serve de teste para a estrutura das Olimpíadas 2020 e de preparação para o Mundial Feminino de Handebol

Seleção Brasileira Feminina de Handebol - Japan Cup 2019 (foto reprodução)

No segundo desafio pela Japan Cup 2019, torneio ao estilo Quatro Nações, a Seleção Brasileira Feminina de Handebol perdeu de virada para a Eslovênia na madrugada desse sábado (23/nov, horário de Brasília) por 29 a 33 (16 a 15 no primeiro tempo). A partida aconteceu no primeiro ginásio do Yoyogi Stadium, em Shibuya, um dos principais centros comerciais e financeiros de Tóquio, no Japão. A Japan Cup serve de preparação para o Campeonato Mundial Feminino de Handebol que começa no próximo sábado (30/nov).


O Brasil começou oscilando, com boas situações de ataque e um bom posicionamento da defesa no final do primeiro tempo. Já na segunda etapa, a Seleção voltou a ter falhas defensivas, como apontou o técnico Jorge Dueñas. "Tivemos um primeiro tempo em que estivemos bem no ataque e na parte final da primeira etapa melhoramos a atividade defensiva. Mas no segundo tempo tivemos muitos desajustes defensivos com muitas situações que penso que são possíveis de corrigir, mas precisamos estar bem concentrados para conseguir fazer bem. Também tivemos muitos erros em arremessos muito claros com as goleiras, que fizeram com que a gente ficasse atrás no placar. Acredito que temos que analisar muito bem este tipo de jogo para poder melhorar no futuro", disse.


Para a armadora Bruna Paula, artilheira do Brasil com seis gols, avalia que a equipe já melhorou em relação à primeira partida no torneio, mas que ainda há muito a melhorar. “Eu acredito que até o Mundial a gente vai estar bem melhor. Eu acho que a defesa a gente tem que melhorar mais porque a gente marcou 29 gols, o que é um bom número. Mas é difícil quando você toma 33. Então, querendo ou não temos que melhorar um pouco mais a defesa.”


Alexandra Nascimento, melhor jogadora do mundo em 2012 e de volta á seleção após um período de três anos, afirmou que esse é o momento de errar e ajustar o que é preciso antes do Mundial. “Hoje achei que a gente melhorou, conseguimos chegar mais no gol, mas erramos muitos arremessos e foi o que fez a diferença no final. A defesa não funcionou também. A gente precisava fazer mais faltas, o treinador tinha falado que precisávamos ser mais agressivas, mas estamos nessa fase de estar consertando o tempo, temos que falar mais e nos doar um pouco mais. Ninguém gosta de perder. É a segunda derrota, mas acredito que temos que ficar calmas e colocar a cabeça no lugar. Por isso, estamos jogando este torneio. Agora é o momento de errar, o momento de experimentar algumas coisas para estarmos realmente preparadas mentalmente para o nosso grupo, que é muito forte no Mundial.”

Alexandra, armadora da Seleção Brasileira Feminina de Handebol (foto Daniel Varsano)

Marcaram pelo Brasil: Bruna Paula (6 gols), Ana Paula Rodrigues, Ana Cláudia Bolzan e Adriana Castro (4 gols), Eduarda Amorim e Larissa Araújo (3 gols), Samara Vieira (2 gols), Alexandra Nascimento, Mariana Costa, Isaura Menin, (1 gol).


Próximos jogos da Seleção:

DOMINGO | 24 NOV

05H30* | JAPÃO X BRASIL

*Horário de Brasília





As convocadas:

Goleiras: Bárbara Arenhart (Vaci Noi Kezilabda/HUN), Gabriela Moreschi (Fleury Loiret/FRA) e Renata Arruda (Bera Bera/ESP);


Pontas: Adriana de Castro (Bera Bera/ESP), Ana Cláudia Bolzan (Esporte Clube Pinheiros/BRA), Alexandra Nascimento (Érd HC/HUN), Larissa Araújo (CSU Cluj Napoca/ROM) e Mariana Costa (CS Gloria Bistrit Nasaud/ROM);


Centrais: Ana Paula Belo (Rostov/RUS), Bruna de Paula (Fleury Loiret/FRA) e Patrícia Machado (MKS Zaglebie Lubin/POL);


Armadoras: Deonise Fachinello (Bourg de Péage/FRA), Eduarda Amorim (Gyori Audi Eto KC/HUN), Jaqueline Anastácio (Magura Cisnadie/ROM) e Samara Vieira (SCM Ramnicu Valcea/ROM);


Pivôs: Isaura Menin (Rincón Fertilidad Malaga/ESP) e Tamires Araújo (HC Dunãrea Brãila/ROM).


Comissão Técnica: Jorge Duenas (Técnico), Juan Carlos Solar (Auxiliar Técnico), Cristiano Rocha (Auxiliar Técnico), Álvaro Casagrande (Supervisor), Jéssica Rocha (Fisioterapeuta), Júlia Bargieri (Nutricionista) e Pauline Bittencourt (Médica).


A Confederação Brasileira de Handebol é parceira do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e da Kempa Brasil.



Reportagem: Andréa Rodrigues | Jornalista Tchê Esportes | @deajornalista, com colaboração de Daniel Varsano/COB


Jogos da Seleção:

QUINTA | 21 NOV

FRANÇA 33x22 BRASIL


SÁBADO | 23 NOV

ESLOVÊNIA 33x29 BRASIL



BRASIL x ESLOVÊNIA (jogo completo)



95 visualizações