• Andréa Rodrigues

Nikola Karabatic marca no final e França leva o bronze no Mundial de Handebol


Franceses ganharam de virada da Alemanha e ficam no Top 3 da competição masculina, que já conquistou por seis vezes


Nikola Karabatic foi do inferno ao céu em cerca de quatro meses. Primeiro foi a cirurgia no pé esquerdo em outubro, que o tiraria do Campeonato Mundial Masculino de Handebol, título já conquistado pelo atleta por quatro vezes (2009, 2011, 2015 e 2017). Depois foi a recuperação antes do esperado que levou a França a inscrevê-lo como reserva. O momento seguinte foi substituir o capitão Cèdric Sorhaindo, cortado por lesão. Karabatic retornou na última partida da fase de grupos contra a Rússia, mas passou em branco (0/3). O “grand finale” foi no último segundo da disputa de terceiro lugar contra a anfitriã Alemanha ao marcar o gol do desempate, praticamente no soar da campainha e dar a vitória à França por 26 a 25.

Les Bleus ficaram em terceiro lugar no Mundial Masculino e se manteve entre as três melhores seleções de handebol do mundo. É verdade que não repetiu as excelentes atuações de 2015 e 2017 quando foi a campeã do torneio, mas a experiência de jogadores como Luc Abalo, Ludovic Fabregas, Michael Guigou, Luka Karabatic, Kentin Mahe e o goleiro Vincent Gerard faz toda a diferença em momentos decisivos. A Alemanha saiu na frente no primeiro tempo e fechou com uma vantagem de quatro gols (13 a 9). Mas a França voltou do intervalo com a equipe mais organizada e aos dez minutos da etapa final chegava ao empate. A partir daí, o resultado estava em aberto e qualquer uma das equipes poderia chegar ao pódio da competição. Quis o destino que decisão caísse nas mãos de Nikola Karabatic.

Player of the Match O melhor jogador da partida, ou “Player of the Match”, foi o francês Kentin Mahe, com eficiência de 88% (7/8). O armador central também atua pelo lado esquerdo, tem 27 anos, 1m86cm e joga pelo Veszprém, da Hungria.

Alemanha A Alemanha terminou a competição em quarto lugar, melhorando cinco posições em relação ao último Mundial, em 2017 (9º lugar), mas deixou escapar a primeira medalha no certame. Os alemães venceram o primeiro tempo por 13 a 9, mas na segunda metade a equipe do ponta Uwe Gensheimer (7/8 – 88%) e do goleiro Andreas Wolff não conseguiu se manter à frente.

Melhores Momentos | Alemanha 25x26 França


#noticias #IHF #mundialalemanhadinamarca2019 #handebolinternacional

6 visualizações