• Andréa Rodrigues

Ílhavo Andebol é uma casa brasileira, com certeza!


Clube português terá sete atletas do Brasil na temporada 2018/2019 em busca do acesso à primeira divisão nacional


Desde 2011, quando o Hypo Nö da Áustria tinha oito brasileiras no elenco, um clube estrangeiro não tinha tantas atletas do Brasil. Agora é a vez do Ílhavo Andebol Clube, que tem no elenco sete atletas oriundas da terra que Cabral descobriu. A diferença é que há sete anos a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) fechou uma parceria com o clube austríaco para dar mais experiência às jogadoras. Dois anos depois elas se tornaram campeãs mundiais. Agora, o time português busca justamente nas brasileiras a referência para crescer na modalidade nacional.


“Uma qualidade que não passa despercebida a ninguém é garra. Cada lance que a atleta brasileira disputa, parece que é o último, seja no amistoso, seja no treino, seja no jogo. Mesmo machucadas elas querem jogar, querem contribuir, estudam muito bem os jogos antecipadamente com os vídeos que os técnicos enviam. Às vezes estão a ver o vídeo à uma, duas da manhã, mesmo contra uma equipe que está em último lugar, para ver o espírito e o sentido de compromisso que elas têm e isso é muito bom”, contou o diretor desportivo do Ílhavo, Diogo Bichão, à reportagem da Tchê Esportes.

Diogo assumiu o projeto do time há dois anos e logo viu que precisava fazer algo mais. Foi então que surgiu a ideia de buscar as brasileiras, pela qualidade e força que apresentam. Do plantel de sete brasileiras, seis já estão na cidade Aveiro – Greyce Santos, Tâmara Cristina, Bianca Falcão, Erika Siqueira, Bruna Dias e Ágatha Santos. Shayane Oliveira desembarca em Aveiro na segunda semana de setembro. Outra brasileira que já estava no grupo, Grace Kelly, não fechou com equipe para a temporada 2018/2019.

A armadora esquerda Greyce Santos foi uma das primeiras a chegar ao clube, ainda na temporada passada. Ela realizou o sonho de jogar fora do Brasil e hoje acredita que Portugal foi uma ótima escolha. O time ficou muito próximo de conquistar o acesso para a primeira divisão e ela até recebeu propostas para defender outros clubes. Mesmo assim, optou por ficar em Aveiro.


“Eu sempre tive o sonho de sair do Brasil e foi Ílhavo que me deu essa oportunidade. Fui muito, muito bem recebida pela minha equipe, pelas atletas, pelo meu treinador, os diretores. Fui muito bem recebida pelos adeptos, que é como chamam os torcedores aqui. Eu sou muito grata a eles, a tudo o que eles fizeram por mim. Eu resolvi estender o contrato por mais um ano porque faltou aquela sensação de dever cumprido. Eu acredito muito no projeto do Diogo Bichão e do João Pinho, meu técnico. Eles têm feito um belo trabalho e acredito que a gente vai conseguir sim atingir o nosso objetivo (de chegar à 1ª divisão)”, disse a atleta, que defendeu várias equipes no Brasil, como Santo André, São José dos Campos e Guarulhos.

A última contratação de brasileira anunciada foi da pivô Shayane Oliveira, que durante muitos anos também atuou na armação central. Ela estava no Santo André, mas já jogou também pela equipe da FAB (Força Aérea Brasileira).


“Eu acredito que qualquer atleta de alto rendimento sonha em jogar fora, ter a oportunidade de expandir o seu handebol e aprender mais. E como a temporada na Europa começa meio do ano, surgiu a proposta e me interessei. Já havia sido sondada antes, mas senti que agora é o momento certo de encarar essa nova jornada e espero acrescentar no time”, falou Shayane.

Quem também aceitou o convite do Ílhavo foi a goleira Agatha Santos, que desde a categoria infantil defendeu a Seleção Brasileira, até o ano de 2012. O último clube dela foi o Pinheiros, mas ultimamente não estava defendendo nenhuma equipe apesar de ter apenas 28 anos e de continuar treinando e cuidando do corpo.


“Vai ser diferente, porque na Seleção eu sabia que ia retornar ao Brasil. Agora vai ser bacana, mas ao mesmo tempo difícil, porque vou deixar família, amigos, ‘namorido’... Fiquei me questionando se valeria a pena e decidi que sim, que eu tenho que fazer isso agora. A expectativa é a melhor, estou ansiosa, mas se eu coloco a mão em algo, faço o meu melhor. Tenho fé que vou treinar e jogar super bem”, disse a experiente goleira.

A tarefa das brasileiras em Portugal não será fácil. Elas têm pela frente o campeonato da segunda divisão e a Taça de Portugal. Os principais adversários da equipe são o S. L. Benfica, a Academia do Porto, o ABC e o Santa Joana. “Esse ano o objetivo passa definitivamente por subir à primeira divisão. Não será fácil. Na Taça de Portugal, que é um campeonato em que estamos envolvidos, o objetivo é chegar o mais longe possível. É mata-mata, como vocês dizem, quem perde sai. Mas o objetivo seria chegar à final também”, observou Diogo Bichão.

Elenco do Ílhavo Andebol Clube:


Agatha Santos – goleira

Greyce Santos – armadora esquerda Bianca Falcão – ponta direita Bruna Dias – armadora direita

Érika Siqueira – ponta direita

Shayane Oliveira – pivô Tâmara Cristina – armadora central

Ana Araújo – ponta direita Barbara Henriques – pivô Beatriz Banadas – goleira

Catarina Silva – pivô

Filipa Durão – ponta direita

Ines Berguois – pivô Inês Cabaça – central

Kelly Rodrigues – armadora direita

Mariana Oliveira – goleira Raquel Moleiro – ponta direita Rosa Ribeiro – goleira

Sara Matos – armadora central Equipe Técnica: Técnico – João Pinho Técnico Adjunto – Francisco Costa Técnico Adjunto – Diana Almeida Diretor Desportivo – Diogo Bichão Dirigente – Claudia Fernandes

#noticias #handebolnacional #mundialjuvenilfeminino

10 visualizações