• Andréa Rodrigues

Brasil está fora do Mundial Juvenil Feminino de Handebol


Por falta de dinheiro, meninas da Seleção Brasileira sub-18 não viajam para a Polônia na próxima semana


O Brasil não vai mais participar da disputa do Campeonato Mundial Juvenil Feminino de Handebol que acontece de 7 a 19 de agosto na Polônia. Sem verba, a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) vai comunicar à Federação Internacional de Handebol (|IHF, na sigla em inglês) sobre a decisão e uma nova seleção deve ser convidada para ocupar a vaga do atual campeão Pan-americano.

A informação foi passada à Tchê Esportes por fontes ligadas à CBHb. Procurada pela nossa reportagem, ainda não recebemos uma confirmação oficial da entidade.

O Brasil faria o jogo de abertura contra a Alemanha no dia 7. Estava no grupo A junto com Romênia, Polônia, Angola, Eslováquia e a já citada Alemanha. Participam da competição 24 seleções, sendo três da América do Sul – Chile e Argentina estão confirmadas no torneio. As atletas pensaram na possibilidade de realizarem “vaquinhas virtuais” para conseguirem o dinheiro para a estadia e as passagens, mas devido ao pouco tempo para o início do campeonato, não há tempo hábil.

Problema recorrente

As seleções adultas de beach hand enfrentaram o mesmo problema para irem ao Mundial da Rússia, mas conseguiram os recursos por meio de financiamentos coletivos via internet. No domingo (29/jul) tiveram conquistas importantes para o Brasil. Os homens foram pentacampeões e as mulheres ficaram com o bronze.

Há cerca de um ano, às vésperas da viagem para o primeiro mundial de beach hand da categoria juvenil, as atletas foram comunicadas do corte de verbas e do cancelamento da participação brasileira. Na época, jogadoras e comissão técnica estavam em fase de treinamento no interior de São Paulo há mais de dez dias.

Crise no Handebol Brasileiro Após a última eleição na CBHb, a crise no handebol brasileiro foi agravada. Atletas consagrados, como Duda Amorim e Thiagus Petrus, pediram a renúncia do reeleito presidente Manoel Luiz Oliveira, no poder há quase 30 anos. Uma série de denúncias de irregularidades na Confederação passou a ser investigada pelo Ministério Público. Os Correios retiraram boa parte da verba e o Banco do Brasil anunciou, em abril deste ano, que não iria renovar o patrocínio ao handebol. Ainda segundo informações publicadas na imprensa, a IHF tenta reaver o dinheiro que emprestou para a realização do Mundial Feminino em 2011 no Brasil.

#noticias #handebolnacional #mundialjuvenilfeminino

0 visualização