• Andréa Rodrigues

Brasil atropela a Bolívia e encaminha vaga para as semifinais dos Jogos Sul-Americanos


Rudolph marca 10 gols, Seleção vence por 55 a 5 e disputa a liderança do grupo A contra o Chile nesta segunda (4)


A Seleção masculina de Handebol fez seu segundo jogo nesse domingo (3) nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba, no ginásio Coliseo Municipal Curubamba, na Bolívia e não teve dificuldades para vencer a Bolívia por 55 a 5 (29 a 2 no primeiro tempo). Na estreia no torneio, sábado (2), a equipe venceu o Peru por 50 a 12.

O técnico Washington Nunes elogiou a postura apresentada pelos jogadores brasileiros mesmo com a superioridade desde o início do jogo. “A equipe se portou muito bem na defesa, jogamos 5:1 no primeiro tempo, 6:0 no segundo tempo e não tivemos muitas dificuldades, mas, acima de tudo, o ponto principal é a seriedade e o comprometimento que os jogadores estão demonstrando com os jogos. Encararam com muito respeito e jogaram o melhor que puderam”, disse o treinador, que também falou sobre o desempenho dos bolivianos.

“Tivemos as duas primeiras rodadas com adversários que julgávamos serem mais frágeis, que estão em processo de iniciação da modalidade, e foi o que aconteceu hoje. Eles são uma equipe com o biotipo bastante pequeno, com ações previsíveis, o que facilitou bastante a leitura do jogo, a interceptação de bolas e a saída para contra-ataque”, afirmou.

Com o resultado positivo, a Seleção garantiu matematicamente a classificação para as semifinais do torneio e agora decidirá a primeira colocação do Grupo A contra o Chile, nesta segunda(4).

Washington espera um duelo mais equilibrado em relação aos dois primeiros jogos.

“A vitória nos deu a liderança da chave, porque ontem estávamos atrás do Chile no saldo de gols, e amanhã decidiremos a nossa primeira final aqui, é muito importante vencer o Chile e sair em primeiro para ter uma semifinal com um pouco mais de tranquilidade”, declarou.

DESTAQUE

ARTILHEIRO

Rudolph Hackbarth, ponta direita da Seleção Brasileira, foi o artilheiro do jogo com 10 gols.

DESTAQUE

GOLS

BRASIL: Rogério Moraes (4), Arthur Peão (1), Thiagus Petrus (4), Felipe Borges (8), Fábio Chiuffa (7), Acácio Marques (2), Oswaldo Maestro (3), Felipe Santaela (6), Thiago Ponciano (2), Leonardo Dutra (8) e Rudolph Hackbarth (6).

BOLÍVIA: Angel De La Cruz (1), Pablo Canaza Quispe (1), Jose Maria Huascar Rojas (1), Tomas Sebastian Rojas Morales (1) e Eddy Fernandez (1).

DESTAQUE

COMO FICA

GRUPO A 1º Brasil 2º Chile 3º Peru 4º Bolívia

GRUPO B

1º Uruguai

2º Argentina 3º Venezuela

DESTAQUE

AGENDA

Nesta segunda (4) Brasil e Chile entram em quadra já classificados para as semifinais e disputam a liderança do Grupo A. Pelo Grupo B, Argentina e Uruguai, também já classificados, decidem a primeira colocação.

O Sul-Americano distribui vagas para os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em 2019, classificatórios para a Olimpíada de Tóquio 2020.

GALERIA

CONVOCADOS:

Acácio Marques Moreira Filho (Central - Club Balonmano Ademar Leon)

Arthur Flosi Alexandre Peão (Ponta Esquerda - Pinheiros)

Cesar Augusto Oliveira de Almeida (Goleiro - BM Granollers)

Fábio Rocha Chiuffa (Ponta Direita - BM Ciudad de Logrono)

Felipe Borges Dutra Ribeiro (Ponta Esquerda - Sporting Lisboa)

Felipe Venâncio Santaela (Pivô - Pinheiros)

Henrique Selicani Teixeira (Central - Club Balonmano Huesca)

Leonardo Dutra Ferreira (Armador Esquerdo - BM Ciudad Encantada)

Leonardo Vial Tercariol (Goleiro - JS Cherbourg Manche)

Oswaldo Maestro S. dos S. Guimarães (Armador Direito - S. C. D. R. Anaitasuna de Pamplona)

Rogério Moraes Ferreira (Pivô - WC Vardar)

Rudolph Hackbarth (Ponta Direita - Pinheiros)

Thiago Alves Ponciano (Armador Esquerdo - BM Ciudad Encantada)

Thiagus Petrus Gonçalves dos Santos (Armador Esquerdo - Mol-Pick Szeged)

Apresentaram-se na Bolívia:

Alexandro Pozzer (Pivô - Dunkerque Handball Grand Littoral)

José Guilherme de Toledo (Armador Direito - Orlen Wisla Plock)

Participou só na fase de treinos no Brasil:

Cauê Herrera de Oliveira (Pivô - Esporte Clube Pinheiros)

Comissão técnica:

Técnico: Washington Nunes Silva Junior

Auxiliar técnico: Hélio Lisboa Justino

Treinador de Goleiro: Diogo Castro

Fisioterapeuta: Gustavo Pereira Barbosa

Supervisor: Cássio dos Santos Marques

Grupos do torneio masculino

Grupo A: Brasil, Chile, Peru e Bolívia

Grupo B: Argentina, Uruguai e Venezuela

Os Jogos Sul-Americanos, também chamados de Jogos da ODESUL, são um evento multiesportivo organizado pela Organização Desportiva Sul-Americana(ODESUL), a cada quatro anos.

A 11ª edição dos Jogos Sul-americanos será realizada em Cochabamba, na Bolívia e acontece de 26 de maio a 8 de junho. A delegação brasileira - Time Brasil - será representada por 316 atletas em 35 modalidades. No total, o Brasil levará para Bolívia aproximadamente 440 pessoas, entre atletas, oficiais, médicos e comissões técnicas, entre outros. É a segunda vez que este evento será realizado na Bolívia. A primeira foi em 1978, na sua capital La Paz.

A delegação brasileira será chefiada pelo vice-presidente do COB, Marco La Porta, e terá entre os destaques o campeão olímpico Arthur Zanetti, da ginástica artística, o três vezes medalhista olímpico na canoagem velocidade no Rio 2016, Isaquias Queiroz, seu companheiro de barco e também medalhista no Rio, Erlon Souza, e Maicon Andrade, bronze no Rio 2016 no taekwondo, entre outros.

Os Jogos Sul-americanos Cochabamba 2018 terão aproximadamente 4.350 atletas em disputas de 49 modalidades e 376 provas em 43 instalações esportivas. O Time Brasil ficará na Vila Sul-americana, construída numa área de sete hectares na região sul da cidade, que conta com um total de 672 apartamentos, distribuídos em 14 blocos, cada um com 12 andares, além de um hotel para árbitros, uma pista de atletismo, um centro poliesportivo e um velódromo. Os prédios levam os nomes dos 14 países que participam da Organização Desportiva Sul-Americana (Odesul): Argentina, Aruba, Bolívia, Brasil, Colômbia, Chile, Equador, Guiana, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname Uruguai e Venezuela.

O Brasil terá atletas nas seguintes modalidades: atletismo, badminton, boliche, boxe, canoagem velocidade, ciclismo BMX, ciclismo estrada, ciclismo MTB, ciclismo pista, esgrima, ginástica artística, ginástica rítmica, ginástica trampolim, golfe, handebol, hipismo saltos, hóquei sobre grama, judô, karatê, levantamento de pesos, maratona aquática, nado artístico, natação, patinação artística, pentatlo moderno, remo, rugby, saltos ornamentais, taekwondo, tênis de mesa, tiro com arco, tiro esportivo, triatlo, vela e wrestling.

HANDEBOL

A competição masculina de handebol dos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba 2018, será disputada a partir de 02 a 06 de junho e valerá, além do título, duas vagas para os Jogos Pan-Americanos 2019, em Lima (Peru).

A COMPETIÇÃO

Grupo A: Brasil, Chile, Peru e Bolívia.

Grupo B: Argentina , Uruguai e Venezuela.

Os dois primeiros colocados de cada grupo avançam para as semifinais

TABELA DE JOGOS - MASCULINO

02/JUN - SAB

Grupo A | BRA 50x12 PER

Grupo A | BOL 7x51 CHI

Grupo B | ARG 36x20 VEN

03/JUN - DOM

Grupo A | CHI 37x15 PER

Grupo A | BOL 5x55 BRA

Grupo B | URU 22x19 VEN

04/JUN - SEG

17H00 | Grupo A | BRA x CHI

19H00 | Grupo A | BOL x PER

21H00 | Grupo B | ARG x URU

05/JUN - TER

17H00 | Classificatória | 3B x 4A

19H00 | SEMIFINAL 1 | 1A x 2B

21H00 | SEMIFINAL 2 | 1B x 2A

06/JUN - QUA

17H00 | Classificatória | 3B x 3A

19H00 | Disputa 3º e 4º | Perdedor SEMI 1 x Perdedor SEMI 2

21H00 | FINAL | Ganhador SEMI 1 x Ganhador SEMI 2

Fonte : Com informações da CBHb

#noticias #JogosSulAmericanos

2 visualizações