• Andréa Rodrigues

Seleção Feminina de Handebol é Ouro nos Jogos Sul-Americanos 2018


Brasil vence a Argentina na final e conquista invicto o título da competição na Bolívia


A seleção feminina de Handebol enfrentou a Argentina na noite desta quinta (31/mai), na disputa do título dos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba (ODESUL) 2018, na Bolívia, e venceu por 26 a 12 (12 a 5 no primeiro tempo).

Ambas as seleções já entraram em quadra com vaga garantida para os Jogos Pan-Americanos 2019, em Lima (Peru), que será classificatório para a Olimpíada de Tóquio-2020. Mais cedo o Chile venceu o Paraguai por 31 a 25 e conquistou a medalha de bronze do torneio.

Os jogos foram disputados no no ginásio do Coliseo Municipal Curubamba, na cidade de Sacaba, na Bolívia.

DESTAQUE

ARTILHEIRA

As brasileiras Jaqueline Anastácio e Mariana Costa foram as artilheiras do jogo com cinco gols cada.

DESTAQUE

TOP 10 ARTILHEIRAS



Mariana Costa, ponta direita da Seleção Brasileira, artilheira da equipe com 21 gols.


DESTAQUE

NA REDE






DESTAQUE

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º BRASIL


2º ARGENTINA


3º CHILE


4º PARAGUAI

5º Uruguai 6º Peru 7º Bolívia

1º tempo | BRASIL 12X5 ARGENTINA


2º tempo | BRASIL 26X12 ARGENTINA (placar final)


TABELA DE CLASSIFICAÇÃO FINAL - Fase de Grupos

GRUPO A

1º BRASIL

2º PARAGUAI

3º URUGUAI

GRUPO B

1º ARGENTINA

2º CHILE

3º PERU

4º BOLÍVIA

*Os dois primeiros colocados de cada grupo avançam para as semifinais

TABELA DE JOGOS - FEMININO

27/MAI - DOM

Grupo B | ARG 50x8 PER

Grupo B | BOL 6x41 CHI

Grupo A | PAR 16x33 BRA

28/MAI - SEG

Grupo B | CHI 38x9 PER

Grupo B | BOL 4x49 ARG

Grupo A | URU 22x27 PAR

29/MAI - TER

Grupo B | ARG 29x20 CHI

Grupo B | BOL 19x23 PER

Grupo A | BRA 25x15 URU

30/MAI - QUA

17H00 | Classificatória | URUGUAI 41x7 BOLÍVIA

19H00 | SEMIFINAL 1 | BRASIL 30x16 CHILE

21H00 | SEMIFINAL 2 | ARGENTINA 23x21 PARAGUAI

31/MAI - QUI

17H00 | Classificatória | URUGUAI 50x8 PERU

19H00 | Disputa 3º e 4º | CHILE 31x25 PARAGUAI

21H00 | FINAL | BRASIL 26x12 ARGENTINA

ELENCO FEMININO


GOLEIRAS

Bárbara Elisabeth Arenhart (Goleira - Club Vaci Nkse)

Gabriela Gonçalves Dias Moreschi (Goleira - Larvik Handball Klubb)

Jessica Silva de Oliveira (Goleira - São Bernardo/Unip)

ARMADORAS

Bruna Aparecida Almeida de Paula (Armadora Direita - Fleury Loiret Handball)

Deonise Fachinello (Armadora Direita - CS Magura Cisnadie)

Jaqueline Anastácio (Polatli Belediye Spor Kulübü)

Patricia Batista da Silva (Armadora Direita - Club Thüringer HC)

*Eduarda Amorim (Armadora Esquerda - Gyori Audi Eto KC), convocada, sofreu lesão e foi substituída por Jaqueline Anastácio

CENTRAIS

Francielle Gomes da Rocha (Central - Herkules/Guarulhos)

Danielle Cristina Jóia (Central - Pinheiros)

Patricia Matieli Machado (Central - Vistal Gdynia)

PONTAS

Ana Claudia Bolzan e Silva (Ponta Esquerda - Pinheiros)

Dayane Pires da Rocha (Ponta Esquerda - Molde HK Elite)

Jessica Quintino Ribeiro (Ponta Direita - HC Odense A/S)

Mariana Costa (Ponta Direita - CS Magura Cisnadie)

PIVÔS

Tamires Anselmo Costa (Pivô - Pinheiros)

Tamires Morena de Araujo (Pivô - Larvik Handball Klubb)

Comissão Técnica:


Técnico: Jorge Dueñas

Auxiliar técnico: Sérgio Luiz Graciano

Fisioterapeuta: Marina Gonçalves Calister

Preparador de goleira: Cristiano da Rocha Silva

Supervisor: Álvaro Francisco Casagrande Herdeiro

GALERIA

Os Jogos Sul-Americanos, também chamados de Jogos da ODESUL, são um evento multiesportivo organizado pela Organização Desportiva Sul-Americana(ODESUL), a cada quatro anos.

A 11ª edição dos Jogos Sul-americanos será realizada em Cochabamba, na Bolívia e acontece de 26 de maio a 8 de junho. A delegação brasileira - Time Brasil - será representada por 316 atletas em 35 modalidades. No total, o Brasil levará para Bolívia aproximadamente 440 pessoas, entre atletas, oficiais, médicos e comissões técnicas, entre outros. É a segunda vez que este evento será realizado na Bolívia. A primeira foi em 1978, na sua capital La Paz.

A delegação brasileira será chefiada pelo vice-presidente do COB, Marco La Porta, e terá entre os destaques o campeão olímpico Arthur Zanetti, da ginástica artística, o três vezes medalhista olímpico na canoagem velocidade no Rio 2016, Isaquias Queiroz, seu companheiro de barco e também medalhista no Rio, Erlon Souza, e Maicon Andrade, bronze no Rio 2016 no taekwondo, entre outros.

Os Jogos Sul-americanos Cochabamba 2018 terão aproximadamente 4.350 atletas em disputas de 49 modalidades e 376 provas em 43 instalações esportivas. O Time Brasil ficará na Vila Sul-americana, construída numa área de sete hectares na região sul da cidade, que conta com um total de 672 apartamentos, distribuídos em 14 blocos, cada um com 12 andares, além de um hotel para árbitros, uma pista de atletismo, um centro poliesportivo e um velódromo. Os prédios levam os nomes dos 14 países que participam da Organização Desportiva Sul-Americana (Odesul): Argentina, Aruba, Bolívia, Brasil, Colômbia, Chile, Equador, Guiana, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname Uruguai e Venezuela.

O Brasil terá atletas nas seguintes modalidades: atletismo, badminton, boliche, boxe, canoagem velocidade, ciclismo BMX, ciclismo estrada, ciclismo MTB, ciclismo pista, esgrima, ginástica artística, ginástica rítmica, ginástica trampolim, golfe, handebol, hipismo saltos, hóquei sobre grama, judô, karatê, levantamento de pesos, maratona aquática, nado artístico, natação, patinação artística, pentatlo moderno, remo, rugby, saltos ornamentais, taekwondo, tênis de mesa, tiro com arco, tiro esportivo, triatlo, vela e wrestling.

HANDEBOL

A competição de handebol dos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba 2018, será disputada a partir de 26 maio até 10 junho, nos naipes masculino e feminino, e valerá, além do título, duas vagas para os Jogos Pan-Americanos 2019, em Lima (Peru).

Fonte : Com informações da CBHb

#noticias #JogosSulAmericanos

0 visualização