• Andréa Rodrigues

#Especial Mundial Juvenil Masculino de Handebol


As oitavas começam aqui. Um guia para acompanhar as seleções classificadas para a próxima fase na Geórgia; Análises, pontos fortes, o cara do jogo e muito mais


ISLÂNDIA X SUÉCIA

Clássico nórdico nas oitavas do mundial. Islândia, primeira do grupo B e uma das três invictas da primeira fase, tem em seu ponta direta, artilheiro da competição, Einarsson(foto) com 46 gols, toda efetividade nas finalizações de 7m. Já os suecos, não apresentaram de longe o handebol envolvente e repleto de técnica como de costume, mas não subestimemos a Meca do esporte.


PORTUGAL X TUNÍSIA

Há tempos que Portugal não encaixava uma equipe competitiva nas categorias de base. Grata surpresa! Potência em seu lado direto e em seu guarda metas, Valério, destaque da competição. Os africanos apresentaram mais do que seu tradicional jogo pesado. Desbancaram Eslovênia e Servia e fizeram jogo equilibrado com Espanha. Referência em seu central, Darmoul. Vice artilheiro da competição.


ESLOVÊNIA X CROÁCIA

Confronto interessante entre duas potencias do handebol mundial, nas categorias maiores. Mas que na juvenil ainda não encheram os olhos. Eslovênia, que foi vice campeã mundial passado, renovou praticamente todo time, mas manteve o conceito ofensivo e é favorita para avançar.


FRANÇA X CHILE

Único time sul-americano a avançar as oitavas de final. E sua maior força vem da filosofia implantada pela lenda espanhola Mateo Garralda, e agora tem a dura missão de enfrentar nada mais nada menos que o atual campeão da categoria e o país que papou tudo nos últimos anos. França vem invicta na competição e não deve ter a mínima dificuldade em passar às quartas de final.


JAPÃO X EGITO

Confronto mais que interessante. Duas escolas bem antagônicas se enfrentam em uma partida aberta. Japão com seu jogo rápido e defesa avançada contra o pesado time egípcio. Partida com prognostico de total equilíbrio. Japão sofrendo com o volume físico do Egito e os africanos penando para marcar os velozes atacantes orientais. Quem passa?


DINAMARCA X ALEMANHA

Duas potências do handebol mundial, formadoras de grandes craques pelo mundo. A exemplo disso é o ponta direta alemão, Ignatow Dimitri que atua pelo MT Melsungen. Grande arma germânica nessa partida. Dinamarca não fica atrás. Caiu em um chave duríssima e fez ótimas partidas, mas perdeu surpreendentemente para a equipe do Barein, colocando-a na perigosa terceira posição e agora, com um cruzamento bem cascudo.


ESPANHA X POLÔNIA

Os espanhóis, ao lado do franceses, foram os que melhor se apresentaram até o memento. Seguindo a filosofia de Jordi Ribera, os hispânicos jogam com muita fixação e permuta no ataque e defensivamente, muito jogo de dissuasão. 100% na competição até o momento. Polônia, que estava na chave do Brasil, mostrou enorme potencial em suas jogadores de 9m. Marcou na linha com eles, talvez não seja a melhor saia. Se complicam com defesas mais altas, mas tem em seu central o cérebro da equipe. Espanha deve avançar.


COREIA X RÚSSIA

Outro confronto com escolas completamente opostas. Coreia, mostrou um handebol envolvente, de muito desmarque e eficiência. Dificilmente comentem erros de fundamento, técnicos. Nas finalizações são impecáveis também. Queremos ver como os russos vão sair do aberto 3:3 coreano e como os asiáticos vão atacar no pesado 6:0 russo. Coreia quase perdeu para o Brasil na estreia, depois engrenou e acabou em primeira do grupo C. Rússia conseguiu na bacia das almas a última vaga e agora, aposta tudo em seu handebol força, mas com pouca técnica.



* Enrico Prado é apaixonado por handebol e um dos criadores da revista eletrônica 7M HANDEBOL TOTAL, que foi criada em janeiro de 2015 para divulgar e projetar nosso esporte. Trazendo o que há de melhor da modalidade pelo mundo, atualidades e principalmente focando em novos talentos e na geração de ídolos. Atletas das seleções e que atuam no exterior.

A COMPETIÇÃO

Começou dia 8/ago e vai até o dia 20, com 24 equipes na disputa. Classificaram-se para as Oitavas de Final os quatro primeiros colocados de cada grupo. Na última edição do campeonato, em 2015, o Brasil garantiu o oitavo lugar, a melhor posição da história na categoria. A França foi a campeã.


*Devido a situação política na Venezuela a equipe desistiu de participar do campeonato. IHF convidou a Seleção da Polônia.

Classificaram-se para as oitavas de final :

Grupo A | França, Dinamarca, Egito e Suécia

Grupo B | Islândia, Alemanha, Japão e Chile

Grupo C | Coreia do Sul, Portugal, Croácia e Polônia

Grupo D | Espanha, Tunísia, Eslovênia e Rússia

CONFRONTOS OITAVAS DE FINAL


*Horários de Brasília

Brasil jogará as semifinais do President´s Cup, que define as posições do 17º ao 20º lugares.


*Horários de Brasília


#noticias #MundialJuvMasc2017 #georgia2017

0 visualização