• Andréa Rodrigues

Handebol Taubaté vence Osasco e sobe na tabela de classificação


Equipes jogaram em São Caetano do Sul (SP), no último jogo de Osasco no Super Paulistão Feminino de Handebol


A equipe de Taubaté venceu Osasco por 25 a 17 na noite dessa sexta-feira (9/set) no ginásio Marlene José Bento (EDA), em São Caetano do Sul (SP). A partida foi a última de Osasco no Super Paulistão Feminino de Handebol e foi realizada no EDA porque o mandante não tem disponível durante a semana a quadra da FITO, em Osasco (SP). Com a vitória, Taubaté subiu na tabela de classificação e desbancou Santo André do quarto lugar, pelo menos temporariamente.

“A equipe está em evolução e hoje era uma partida importante na competição. Mesmo ficando quase duas semanas sem jogar, conseguimos impor nosso jogo e buscar essa vitória que pra gente era essencial. Faltam três jogos pra gente na fase de classificação e cada um deles é uma decisão”, disse o técnico Dimas Lara, do Taubaté.


Primeiro Tempo

Na primeira etapa Taubaté começou melhor e com jogadas rápidas logo abriu três gols de vantagem. Ao mesmo tempo, Osasco estava atento nas roubadas de bola, mas o contra-ataque era lento. Além disso, com um time forte e muito alto, Taubaté bloqueava as principais jogadas de Osasco, que chegou a ficar duas vezes por cerca de sete minutos sem marcar e perdia por sete bolas.

No entanto, a partir dos 20 minutos Osasco reagiu com a entrada de Baby como central e Thaís na meia esquerda, e chegou a ficar com apenas dois gols em desvantagem. No entanto, foram apenas cinco minutos de reação e Taubaté aproveitou-se do retorno defensivo lento de Osasco e voltou a abrir vantagem. Assim o primeiro tempo terminou Osasco 9 x 15 Taubaté.

O destaque da primeira etapa foi a goleira Beatriz Eduardo de Osasco, ao defender seis bolas.


Segundo Tempo

No segundo tempo as duas equipes voltaram errando bastante e as goleiras trabalhando bem. Assim como na primeira etapa, Osasco rouba bolas, mas não consegue sair rápido no contra-ataque e as jogadoras parecem indecisas quando têm a posse. Mas Taubaté não aproveita as chances e passa oito minutos sem marcar um gol. O técnico Dimas Fabiano pede tempo para reorganizar o ataque e a medida tem resultado. Renata Hernandes, técnica de Osasco, também usa o tempo para pedir organização ofensiva de sua equipe, mas as jogadoras continuam errando muito. Final de jogo: Osasco 17 x 25 Taubaté.

Para Renata Hernandes, técnica de Osasco, as dificuldades na partida passam pela falta de ações individuais. “Precisamos ter a leitura do jogo para a tomada de decisão e isso tem sido o mais complicado dentro do sistema, porque ele não está coerente com o papel de quem está assumindo as decisões dentro da quadra”, analisou.


DESTAQUE

MELHOR JOGO

A armadora esquerda Patrícia Batista foi escolhida pela Federação Paulista de Handebol (FPHb) como a “Melhor Jogadora da Partida”.


DESTAQUE

ARTILHEIRA

A armadora Thaís Marcondes, de Osasco, foi a artilheira do jogo com sete gols. Por Taubaté, quem marcou mais vezes foi a pivô Nadyne Keller, com seis gols.



Osasco encerrou sua participação no campeonato.


17/set - 17H00 - Taubaté X Franca

24/set - 15H00 - Taubaté X Guarulhos

29/set - 19H00 - Metodista X Taubaté

ÁRBITROS

Daniel Magalhães e Marcelo Matos foram as árbitros do jogo.



CRONOMETRISTA / SECRETÁRIA / DELEGADO

Silvana Sousa / Maria Fazzani / Hamilton Ramos

Exclusões:

Osasco (04)

Taubaté (02)



#superpaulistão #handebolfeminino #spf2016 #noticias #osascofeminino #taubatéfeminino

0 visualização