• Andréa Rodrigues

Jéssica Dias vai para o handebol francês


Central deixa o São José e vai jogar no Fleury Loiret junto com a armadora Bruna Paula


A artilheira da Liga Nacional 2015 Jéssica Dias, do São José, vai jogar na Europa neste segundo semestre. A central fechou contrato por uma temporada com o Fleury Loiret, da França, vice-campeão nacional da temporada 2015/2016 e campeão no ciclo anterior. Jeh, como é conhecida, vai jogar com ao lado da armadora Bruna de Paula, que além de ex-colega no São José é uma grande amiga. As duas aguardam a liberação do visto para embarcarem para a França nos próximos dias.

Na entrevista à Tchê Esportes Jéssica, que é paranaense da cidade de Dois Vizinhos, conta que começou a jogar somente aos 16 anos em Santa Catarina e aos 18 foi para São Paulo. “Comecei muito tarde, antes eu jogava futebol e futsal”, disse. Dez anos depois o handebol a leva para a França sem que ela fale nada do idioma do país. Mas superar adversidades não é problema para Jeh, que em 2011 sofreu um acidente com a equipe do São José e ficou um bom tempo afastada das quadras por causa de fraturas. Veja a entrevista:

Tchê Esportes – Você só começou a jogar handebol aos 16 anos, idade em que muitas atletas já têm muito tempo no esporte. Por quê?

Jéssica – Na escola eu jogava, mas só na aula de educação física, que foi onde eu conheci a modalidade, aos 14 anos. Na minha cidade não tinha handebol, eu fui conhecer o esporte quando mudei pra Joinville (SC). Minha família não tinha condições financeiras e aí o handebol me ofereceu escola particular, passagem pra ir treinar e R$ 100,00 por mês. No começo foi mais pela ajuda que eu mudei, mas depois me apaixonei pelo handebol e não larguei nunca mais. Hoje não troco por nada!

Dez anos depois desse início você vai jogar no Fleury Loiret, um dos clubes mais tradicionais e importantes não só da França como da Europa. Como surgiu o convite?

O Fleury Loiret realmente é dos times mais importantes da França. O convite surgiu após a Bruna (Paula) ter me indicado para o clube, no qual fiz um vídeo, mandei e eles se interessaram.


Como foi a negociação, o que você conversou com os dirigentes do clube?

A negociação foi através do empresário inicialmente. Depois conversei com dirigentes e técnicos. Vou para compor o elenco e ajudar a equipe da melhor forma possível.

Você foi a artilheira da última Liga Nacional com 96 gols. É bastante pra uma armadora central. Finalizar é uma das suas características principais? Você acha que isso chamou a atenção do Fleury Loiret?

Sim, finalizar não é uma das minhas características, mas como nossa equipe (São José) estava desfalcada achei que fosse necessário chamar um pouco mais a responsabilidade de finalizar... Acredito que possa ser um dos motivos (de ir para o Fleury), mas acho que teve outros critérios também.


Jogar com a camisa do Fleury Loiret pesa, pela importância que têm o clube?

Por eu nunca ter jogado fora acredito que possa pesar no começo, mas com o tempo vou me adaptando à equipe. E espero que dê tudo certo.

Você tem 25 anos. Acredita que ir para a Europa, além de trazer evolução, pode fazer você chegar à Seleção Principal e ao próximo ciclo olímpico?

Acredito que irei crescer muito indo pra Europa. Primeiro quero focar na equipe e fazer meu melhor lá. Seleção vai ser consequência do meu trabalho, é sonho de todo atleta assim como o meu, mas não depende só de mim. Vou treinar e esperar oportunidades.

Você e a Bruna (de Paula) são muito próximas. Ir para a França com a amiga pode facilitar um pouco a adaptação ao país e ao tipo de jogo europeu?

Com certeza vai facilitar muito ir com alguém que conheço. Acredito que por jogarmos juntas há

muito tempo isso vai ajudar muito dentro e fora de quadra.


Em 2011, você passou por um momento muito difícil que foi o acidente com a van da equipe de São José. Você chegou a ficar alguns dias internada, teve uma recuperação demorada. Superação é a palavra que te define?

O ano de 2011 foi realmente quando pensei: “nunca mais vou jogar”. Fraturei os dois ossos da canela, foi difícil, mas eu não desisto fácil. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com muita dedicação, minha doação é 100% em tudo. Se não for assim, nem faço. E foi isso que me ajudou a dar a volta por cima e voltar às quadras com muito foco e determinação, me superar a cada dia.

Você já aprendeu um pouco de francês?

Jeh – Eu espero aprender rápido, pelo menos o básico pra conviver. Eu já andei procurando algumas coisas, mais por curiosidade. Agora... pra treinar, só lá mesmo! (Risos)


Ficha Técnica

Nome completo: Jéssica Dias

Apelido: Jeh

Data de Nascimento: 16/11/1990 (25 anos)

Posição: armadora central

Altura: 1,70m

Peso: 70 Kg

Início no handebol: em Joinville (SC) aos 16 anos

Equipes onde jogou: Joinville, Pindamonhangaba e São José dos Campos


#superpaulistão #sp2016 #handebolfeminino #spf2016 #noticias #sãojoséfeminino

12 visualizações