• Andréa Rodrigues

Handebol feminino perde e fica sem medalha


Brasil precisava vencer a Rússia para chegar às finais da Universíade, mas foi derrotada por 32 a 21.


Gabi Pessoa enfrenta a forte marcação Russa. (foto Thiago Parmalat / Fotojump)

A Seleção Brasileira Universitária de Handebol Feminino entrou em quadra nesse domingo (12/jul) com a difícil missão de vencer a invicta Rússia, primeira colocada do grupo, para poder chegar às finais da Universíade em Gwangju, na Coreia do Sul.


Larissa Araújo, artilheira do Brasil nesse jogo. (foto Thiago Parmalat / Fotojump)

Mas a equipe perdeu por 32 a 21, ficou em terceiro lugar na chave e agora vai disputar o quinto lugar contra a Romênia no início da madrugada (meia noite, horário de Brasília) desta segunda-feira (13/jul).


Carlinhos, auxiliar técnico da Seleção Brasileira Universitária. (foto arquivo Tchê Esportes)

O auxiliar técnico Carlos Augusto Medeiros falou à Tchê Esportes sobre a derrota. “Tentamos, mas não deu... Adversário muito forte e ainda continuamos a cometer alguns erros fatais, mais defensivamente”, lamentou.

O Brasil começou bem, equilibrando a partida até os 13 minutos, quando estava apenas 1 bola atrás no placar. Mas a partir daí a diferença aumentou e dois minutos depois as russas marcavam 8 a 5. As adversárias foram ampliando o marcador e a Seleção Brasileira terminou a primeira etapa perdendo por 9 a 15.

No segundo tempo o Brasil não conseguiu reagir e aos 4 minutos a diferença já era de 9 bolas. A Rússia permaneceu toda etapa bem à frente no placar e a desvantagem brasileira chegou a ser de 12 bolas. Apesar disso, o Brasil tomou menos gols no período em relação ao anterior (12 a 17). Placar final: Brasil 21 x 32 Rússia.

A Rússia era um time todo renovado em relação ao grupo que foi derrotado pelo Brasil na final do Mundial de 2014. A goleira Flavia Vidal resumiu o sentimento do grupo.


Flávia Vidal, goleira da Seleção Brasileira Universitária. (foto arquivo Tchê Esportes)

“Estamos tristes por não alcançar nossos objetivos, mas já foi... (Temos que) erguer a cabeça”, disse. Segundo ela, “Nosso jogo não encaixou e o time delas foi bem superior, fizeram o simples com muita eficiência”, contou.


Flávia no jogo de hoje (12/jul). (foto Thiago Parmalat / Fotojump)

Para a pivô Carolina Fajardo, outra jogadora que fez parte da conquista do Mundial no ano passado,


Carol Fajardo, pivô da Seleção Brasileira Universitária. (foto arquivo Tchê Esportes)

“faltou alegria e o jeito brasileiro de jogar. Faltou atitude, tanto na defesa quanto no ataque. Faltou disciplina para ouvir o técnico”, avaliou.

A artilheira da partida foi a russa Ksenia Makeeva com 6 gols. Pelo Brasil, a maior goleadora foi a ponta Larissa Araújo, com 5 gols.

Confira a tabela final da etapa de classificação do Grupo B


Tabela de Classificação Grupo B

Confira como ficam os confrontos finais:



Universíade - Tabela de Classificação completa e outras notícias >> clique aqui

#universiade #universiadefeminino2015 #noticias #universiade2015

0 visualização