• Andréa Rodrigues

Metodista ganha de Jundiaí e segue invicta


Equipe do ABC vence em casa por 33 a 18 e ainda não perdeu no Super Paulistão Feminino de Handebol.


Thamiris Duarte, Metodista. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

A Metodista/São Bernardo enfrentou a equipe de Jundiaí na noite dessa terça-feira (16/jun) no ginásio do Baetão, em São Bernardo do Campo (SP). Com a vitória por 33 a 18 o time do ABC conquista a oitava vitória pelo Super Paulistão Feminino de Handebol. A Metodista, assim como São José, está invicta no campeonato.


José Roberto, técnico interino Metodista. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

“Jundiaí é uma equipe muito boa, vem de um resultado muito bom contra Santo André. Só que a gente treinou muito os nossos erros. Os nossos dois últimos jogos foram muito inconsistentes, muitos erros de tomada de decisão, de trajetória, bastante desobediência tática... E a gente tentou nesse jogo, independente do adversário, rodar todo mundo. É importante que todas as jogadoras estejam sempre prontas”, analisa José Roberto Junior, técnico interino da Metodista.

Primeiro tempo

A Metodista impôs forte marcação desde o início da partida, o que forçou a equipe de Jundiaí a errar mais passes. Com isso a equipe do ABC jogou muito nos contra-ataques. Grande parte dessas jogadas, no entanto, parou nas defesas da goleira Gabriela Moreschi. Foram seis ao longo da primeira etapa. Até os 15 minutos a Metodista administrava a partida, mas não abriu mais do que três bolas de vantagem.


Gabriela Moreschi, Jundiaí, destaque do primeiro tempo. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

A partir dos 20 minutos o time de Jundiaí acelerou mais o jogo e acabou forçando dois erros em sequência da Metodista. Foi o suficiente para o técnico interino José Junior pedir tempo e corrigir o posicionamento da equipe. A partir daí, com mais variações no ataque, a Metodista ampliou a vantagem e terminou a etapa com o placar de 16 a 9 a seu favor.

Segundo Tempo

No segundo tempo a Metodista apostou ainda mais na forte marcação e trabalhou muitas variações de jogadas. O técnico interino José Roberto Junior rodou bastante as atletas e nem mesmo quando a vantagem chegou a dez bolas aos 15 minutos a Metodista “aliviou” a mão.


Caroline Martins, Metodista, destaque do segundo tempo. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

Destaque na etapa para a goleira Carol, que substituiu a titular Ariadne, e defendeu sete chutes. E também para a jogadora Bruna Gonçalves, que mostrou versatilidade ao jogar em várias posições e conquistou o prêmio de melhor jogadora em quadra.

A técnica Valdirene Brito, a Preta, também técnica interina até o retorno de Rita Orsi, analisou assim a partida.


Preta, técnica interina do Jundiaí. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

“No segundo tempo entramos um pouco distraídas, erramos três ou quatro bolas, deixamos de fazer mais contra-ataques e foi o que pesou para a gente, além é claro da qualidade da Metodista”, analisou.

FICHA DO JOGO

Artilheira: Celia Coppi – Metodista – 8 gols


Destaque: Bruna Gonçalves


Árbitros: Bruno Azevedo e Thiago Marques



Delegado da FPHand: Roberto de Lima Rosa


Tchê Esportes

Handebol em Primeira Mão!

#handebolfeminino #metodistafeminino #jundiaífeminino #spf #noticias #spf2015

1 visualização