Vitória “suada” da Hebraica sobre Piracicaba


Equipe paulistana desempatou jogo do Super Paulistão Masculino de Handebol a quatro segundos do final.


Felipe Carbone, Hebraica, no ataque. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

Felipe Carbone, Hebraica, no ataque marca seu único gol no jogo. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

Foi uma vitória “suada”, por 25 a 24, da equipe da Hebraica sobre Piracicaba na noite dessa sexta-feira (29/mai) no ginásio poliesportivo do clube A Hebraica, em São Paulo (SP). O jogo foi muito equilibrado, com disputa ponto a ponto e um final dramático, com os donos da casa marcando o gol de desempate faltando quatro segundos para o encerramento da partida.

1º tempo


Milton (10), 15 de Piracicaba, vibra ao parar mais um ataque da Hebraica. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

Milton (10), 15 de Piracicaba, vibra ao parar mais um ataque da Hebraica. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

Se os ataques não funcionaram tão bem, as defesas dos dois times tiveram muito trabalho. Logo de cara o goleiro Maurício, de Piracicaba, defendeu duas bolas difíceis, e evitou que Hebraica abrisse o marcador. O primeiro gol veio dos visitantes aos 2min15seg, e eles abusaram dos chutes de fora. Piracicaba chegou a ter três bolas de vantagem, mas A Hebraica não estava disposta a ceder e chegou à igualdade aos 12min.


Maurício, 15 de Piracicaba, em noite de grandes defesas. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

Maurício, 15 de Piracicaba, em noite de grandes defesas. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

Se o goleiro piracicabano estava inspirado – foram pelo menos 12 defesas na etapa – o ataque não tinha a mesma eficiência e desperdiçou 7 metros e contra-ataques cara a cara com o goleiro adversário. Já Hebraica chegou a ter pequena vantagem em alguns momentos da partida, mas também não conseguia mantê-la. A etapa terminou em Hebraica 15 x 14 Piracicaba.

2º tempo


Defesa de Hebraica bloqueia mais um ataque de Piracicaba. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

Defesa de Hebraica bloqueia mais um ataque de Piracicaba. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

No segundo período a Hebraica voltou disposta a ampliar a vantagem e voltou a abrir três bolas. Para furar a defesa dos donos da casa Piracicaba continuava a apostar nos chutes de fora e aos 8min47seg conseguiu empatar novamente a partida. As disputas seguiam ponto a ponto, e se o placar não aumentava era por “culpa” dos goleiros Alan, da Hebraica, e Maurício, de Piracicaba. Foram 10 defesas para cada lado e os últimos cinco minutos da partida ficaram empatados em 24 a 24. Faltando 10 segundos para o fim o capitão da Hebraica, Felipe Car