• Andréa Rodrigues

#Palavra do Técnico: Meg e Anderson comentam vitória de Guarulhos


Guarulhos, da técnica Margarida Conte, venceu a desfalcada Franca pelo Super Paulistão Feminino de Handebol.


Margarida Conte, Guarulhos e Anderson Carneiro, Franca. (arte Tchê Esportes)

A equipe do Fuguaru/Guarulhos jogou em casa contra a Fundação Esporte, Arte e Cultura de Franca e venceu o confronto no Ginásio da Ponte por 30 a 13. Franca veio sem oito jogadoras, seis delas titulares, por causa de lesões, dengue e outros imprevistos.


Guarulhos (foto André Pereira / Tchê Esportes)

No primeiro tempo o placar foi de 18 a 9, mas na segunda etapa Franca parou na defesa adversária e marcou apenas quatro gols. Os técnicos Margarida Conte, a Meg de Guarulhos, e Anderson Carneiro, conversaram com a Tchê Esportes sobre a partida.

Margarida Conte – Guarulhos


Margarida Conte, Técnica do Guarulhos. (foto André Pereira / Tchê Esportes)

A partida

“O jogo encaixou bem, a gente conseguiu fazer uma saída forte e imprimir isso desde o começo. Fizemos isso com eficiência então isso facilitou um pouquinho o placar do jogo. Preciso corrigir um monte de coisas, mais da metade da equipe é Junior, então são meninas novas. Então a gente precisa ficar ajustando, melhorando. A gente procurou trabalhar de acordo com o jogo de Franca e eu acho que o jogo encaixou bem, deu certo.”

Reforços

“A Ramona já era atleta nossa e uma época que a gente não tinha adulto ela foi jogar pra São José e agora ela está retornando pra casa. A gente ainda está aguardando, mas talvez a Fran fique com a gente também. Ela foi sempre nossa, aqui em Guarulhos, passou uma temporada de dois anos no Hypo, na Áustria e está retornando pro Brasil e a gente está fazendo de tudo pra ela voltar pra cá. Vamos tentar.”

Anderson Carneiro – Franca


Baixas

“O fato das lesões está complicando a gente, não conseguimos achar a equipe ideal e já passou cinco jogos e a gente não consegue trabalhar com todo mundo, em nenhum jogo. Eu estou com meninas com dengue, com problemas de saúde, duas com problemas no joelho, uma que sofreu um acidente... então está difícil pra gente tentar recuperar. A intenção nossa é jogar os próximos jogos com o que a gente tem de melhor, mas ainda não estamos conseguindo. A equipe base nossa praticamente não jogou.”

Dificuldades

“Caindo a qualidade, você tem que treinar no fator 10 e treina no 5. Então as que endurecem, que são as jogadoras mais fortes fisicamente não estão atuando e o grupo treina com uma equipe mais fraca. Isso também influencia, porque o grupo começa a errar bola que não pode errar, movimentações que não pode errar, jogadas improvisadas. O que está valendo apenas são as experiências que estamos fazendo, pra possíveis correções nos próximos jogos.”


Tchê Esportes

Handebol em Primeira Mão!

#superpaulistão #palavradotécnico #guarulhosfeminino #francafeminino #noticias #spf2015

0 visualização