• Andréa Rodrigues

Palavra do Técnico – Foi nosso melhor jogo no campeonato, diz Aprile


Alex Aprile, do Pinheiros, avalia equipe em jogo contra CEPE Santos/Fupes pelo Super Paulistão Feminino de Handebol.


O Esporte Clube Pinheiros (ECP) venceu o CEPE Santos/Fupes por 27 a 21 na noite dessa quinta-feira (23/abr) e o técnico pinheirense Alex Aprile disse que essa foi a melhor partida da equipe no campeonato. ECP tem três jogos e três vitórias no Super paulistão Feminino de Handebol. Veja a avaliação que ele fez para a reportagem da Tchê Esportes.

O jogo


"Nosso melhor jogo até agora". Alex Aprile (foto André Pereira / Tchê Esportes)

“Avaliando só partida, não a nossa equipe, esse foi o nosso melhor jogo que participamos até agora. Muito forte a equipe de Santos, é a base do ano passado, com dois reforços que fazem muita diferença. Então fisicamente é muito forte e que nos testou bastante. A gente foi um pouco melhor hoje do que nos dois primeiros (jogos), mas também porque elas nos testaram a todo momento. Momento ruim foi quando a gente baixou a intensidade, o que não pode. A gente não pode se dar ao luxo, nem mesmo abrindo um pouco o placar. Vai ter dia que o placar não vai estar aberto e não pode baixar a intensidade do jeito que baixou. Eu não sei o que foi (que provocou isso), eu sei que não pode. É isso que eu vou cobrar delas, a gente só está no terceiro jogo do campeonato. Ainda somos um time que, por mais que a base tenha quatro anos, a gente está no início do trabalho do ano e isso a tem que respeitar. Não podemos nos dar ao luxo em nenhum momento de diminuir a intensidade, que isso dá força ao adversário. Esse é o aprendizado que a gente tem que tirar hoje”.

Punições


"“Um time que quer defender com intensidade está sujeito a tomar punição". Aprile (foto André Pereira)

“Um time que quer defender com intensidade está sujeito a tomar punição. Claro que a gente evita ao máximo as punições, então ou a gente joga passivamente sem o risco da punição ou a gente joga com intensidade defensiva e tem o risco. A gente tem que tentar equilibrar, tentar não ter a punição, mas é muito difícil num jogo de handebol. Dificilmente o time que é campeão é o que ganha também o Fairplay, não é proporcional. Até teve um lance feio, de vermelho (a atleta adversária caiu e bateu a cabeça), mas elas estão tentando jogar lealmente forte, com contato, porque é um jogo de contato. Mas a punição acontece e vai acontecer. A gente tem que tentar diminuir, até porque se tomar muita punição nosso time vai ser prejudicado. Só que ao mesmo tempo superioridade e inferioridade fazem parte do jogo. Tem que saber jogar com um a menos, com um a mais porque vai acontecer.”

Tchê Esportes. Handebol em Primeira Mão!

#superpaulistão #palavradotécnico #pinheirosfeminino #técnico #noticias #spf #spf2015

0 visualização